sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

SAINT-SIMON, Conde de

Claude Henri de Rouvroy, Conde de Saint-Simon, nasceu em Paris em 1760, descendente de uma família nobre. Teve uma educação tradicional, embora tivesse recebido influência dos princípios liberais.

Subtenente aos 17 anos, aos 19 partiu para a América e sob o comando do General La Fayette, já como capitão, participou da luta pela independência dos Estados Unidos.

Retornando à França, aderiu às ideias republicanas em curso naquele país, mas abandona-as por volta de 1793 quando foi preso pelo Comitê de Salvação Pública (1) por conta de suas atividades econômicas especulativas à frente de uma agência de corretagem de imóveis.

Segundo E. Preobrazhenski (2) embora só com muito esforço se possa incluí-lo entre os socialistas, Saint-Simon foi o primeiro a admitir a necessidade de uma economia planificada.

Saint-Simon divide a sociedade em "ociosos" e "produtores", achava que a direção do Estado caberia aos industriais (entre os quais Saint-Simon incluía empresários, artesãos e operários), que deveria promover o bem-estar da "classe mais pobre e mais numerosa da sociedade".

Dava grande importância a uma produção abundante e eficiente, a utilização do conhecimento científico e tecnológico voltadas para a produção e defendia a organização planificada da sociedade e toda a produção orientada em benefício do interesse geral.

Atacou a exploração dos trabalhadores na medida em que esses estavam sujeitos a um sistema que se baseava no direito de propriedade.

Para Saint-Simon a sociedade humana se encaminhava para um sistema de associação universal, que seria a garantia de paz e do desenvolvimento progressivo da humanidade.

Faleceu em maio de 1825.

Saint-Simon escreveu: "Lettres d'un habitant de Genève" (1802), "Introduction aux Travaux Scientifiques du 19e. Siécle" (1807/1808), "Esquisse d'une nouvelle encyclopedie" (1810), "Memoires sur la Science de l'Homme" (1813), "Memoires sur la Gravitation Universelle" (1813), "Du Système Industriel"(1820-1822), "Catéchisme des Industriels" (1823-1824), "Le Nouveau Christianisme" (1825).

Notas:
1) Criado em abril de 1793, foi o órgão executivo da Convenção durante a Revolução Francesa. 
2) Preobrazhenski, E. Por uma alternativa socialista. 1976, p. 25.


(Dados compilados por Aluizio Moreira)

Fontes:
Arquivo Marxista na Internet
BEER, Max. História do socialismo e das lutas sociais.São Paulo:Expressão Popular,2006.
BRAVO, Gian Mario. Historia do socialismo. Lisboa:Europa-America, 1977, 3 vols.
COLE, G.D.H. Historia del pensamiento socialista.Mexico:Fondo de Cultura, 1957-1960, 7 vols.
DROZ, Jacques (Dir). Historia geral do socialismo. Lisboa: Horizonte, 1972-1977, 9 vols.
HOFMANN, Werner. A historia do pensamento do movimento social dos séculos 19 e 20. Rio de Janeiro:Tempo Brasileiro, 1984.
PETITFILS, Jean-Christian. Os socialistas utópicos. São Paulo: Circulo do Livro, s/d.

Sem comentários:

Enviar um comentário